Romance contemporâneo

E se te abraçasse
e deixasse
Como se ficasse
E me entortasse
estalava de cima abaixo
Aprendido
amor de viver
Pedro Moreira Nt
17 de fevereiro de 2019

“Você não ouve o barulho do mar, sabe que ele está ali, sabe que é poder, que é revolta, que é equilíbrio, fibra, que é energia, mas que é o som fluído. Entende? É algo para tocar no coração, algo direto, sem necessidade de pensar, de pegar na mão, de ter que comprar a guria, ter de prensar, ter de romper coisas, é nada, é pura alucinação. É uma verdade que a gente sente, sem ter que provar nada, sem dar, nem receber nada em troca.

A coisa é imediata, fica-se ligado no céu e terra, no universo e na via Láctea.

Você não ouve o mar, você é o mar, é o som que ele é. Imagino que eu me equilibro sobre um coração cheio de dejetos humanos, cheio alegrias e dor”. (Primeiro Encontro com o vento)

A coisa é imediata, fica-se ligado no céu e terra, no universo e na via Láctea.

https://www3.livrariacultura.com.br/literatura-internacional-primeiro-encontro-com-o-vento-nt-pedro-moreira-201117

Escrevi para minha filha. Transformações da vida e empandeiramento afetivo em família.
https://www.kobo.com/br/pt/ebook/a-primeira-vez-primeiro-encontro-com-o-vento
Encontro entre arte e passado, amor e ritual de despedida
https://www.kobo.com/br/pt/ebook/o-amor-de-nos-dois
Foram sonhos que se integraram nessa narrativa.
https://www.kobo.com/br/pt/ebook/travessia-sonhos
Livro para a juventude. Encontros de amor e paixão.
Figuras de linguagem que transformam as personagens em objetos, em símbolos de um tempo, e movimentos sempre ativos.
Demorei nesse texto. Às vezes volta, parece exigir algo mais.
https://www.kobo.com/br/pt/ebook/passaros
É romance pequeno e trata de um professor que pede uma tarefa. A tarefa passa dos limites, cresce e envolve o lugar. É muito encantador para as crianças. Algo como seguir metas além das objetivações comuns.
https://www.kobo.com/br/pt/ebook/cidade-de-girassol
 
Foi agora que as aletas  deitou
Cansado descansou
e cresceu o cipreste

a dizer ao vento 
que fosse soprar flauta

Agora arrumado
nesse momento
lembrado

Gente mora
dentro
abriga
canções

rodam 
as horas
das coisas certas

O piano da sala cala

Vêm de asas abertas
 buscar os bocados

Sementes voam
para não esquecer

No verão
piam 
passarinhos

Continua a ser
moinho.