Sala de estar

Estar na sala.
Um bom lugar para café e conversas.

bate em mim
espumas de perdidas almas
vai em mim o que jamais perdido
Vaga silencio
pensar a partida
no risco das incertezas
canta o mar
por dentro o sal das horas
Jamais olhar para trás
águas em rebuliços
areias movidas
profundidades e partidas
embala e trás ao peito
espumas serenas
longe de vidas amenas
Pedro Moreira Nt
12 de abril de 2019 ·

Escolhas que fluem

Uma folha cai no verão como um desperdício de outono

uma folha cai no verão como um desperdício de outono

inverno das horas

sem intervalo

o vazio dos ramos

oportunidade dos pássaros

frutas e sementes que voam

há sombra onde cai a luz

brilho de novos brotos

a república da árvore produz o alimento

exporta vida 

só a corrupção transforma a alegria em tristeza

o vegetal de duas pontas

de alto e baixo

ao vento e sob a terra

uma lei no tronco de sua história

raízes e copas unem-se

para a liberdade das flores

meio caminho de verdades

escolhas que fluem

O mar

o céu azul despencou

e trouxe um anjo

ele esquece que voa

Instalação

Jejene

Frente à janela o sol escondido

não arde às vistas

A divisória é de aço escovado no dente

O vaso com flores plásticas

e econômicas invadem a vidraça e faíscas

 Vê-se o portão eletrônico computadorizado de duas velocidades

cai o muro em degraus arrumados com pedras macias

de esponjosalite

Sinos de vento e filtro de ramos de oliveira grega

o barulho delicado da cascata elétrica pulsa

há um magnífico peixe vermelho no lago de vidro de porcelana que se move quando desaparece qualquer nuvem sombria

a garagem cai à porta por facilidade de arquitetura

planejada

grade verde tipo demolição de casas vividas com jardins naturais em traços frios de memória

arandelas com sensor de presença e ausência

placas que imitam mármore fazem o caminho

há segurança

percebe-se que não viva alma na ruela do condomínio

sobrados com delicados e grosseiros troncos de eucalipto que soltam um perfume de agente laranja

Saímos fácil entramos com vagar

é a guerra!

Delimitados na agenda 27 Bernadete

A cozinha tem pedra de verdade em tudo

panelas de vidro verdadeiro

e gamelas de madeira pura

Mesa para dois com banquinhos da Tolerance

Revoir Saison des Liker Life

não sei bem o que significa mas é algo como

Internet compartilhada

portaria 24h30

Piscina e sala de jogos com churrasqueira (cabe um boi inteiro)

Sei quando estranhos avançam em nosso quarteirão

nos nossos edifícios caídos

temos treliça inglesa com jasmins portugueses anões

é pequena com 60cm por 38cm

O interfone toca e posso dizer que não estou até para mamãe

e ela jamais saberá que estou

Tudo é rápido e calmo

não há barulho

nem fios elétricos no ar

as luzes acendem automaticamente

ninguém desaparece na noite

um som sutil que imita pardais soa a qualquer passo

e posso ir à academia de madrugada se quiser

o carro vai fácil na via sem curvas

A única coisa chata não é a distância do mercado

dois muros e estou lá

Podiam deixar instalar o escritório aqui dentro

A última reunião de condomínio acabou em pancadaria

discutimos a escola interna

e ninguém, ninguém meu Deus

interna essa escola.