Amontoado de tecidos sobre a mesa:

formas complexas no espaço do possível

O lugar da Educação, o que formaria o ambiente, a condição de sua existencia é talvez, entre tantas outras investigações, maiores e mais densas com certificações de qualidade e garantia, porém está aqui o que poderia ter dito a um grupo de pessoas, a uma turma que ante ao dito, ao conhecido, ao irreparável pudesse errar com alegria, prover essas palavras aqui dispostas, em vazios educativos. Em ética de Spinoza há algo sobre isso, mas não só lá, nesse lugar infindo. Está em Nietzsche, e antes dele nos antigos mais densos de onde partiu para sua longa jornada. Na geometria, em álgebra e, em certo sentido na lógica. Tudo bem que em tudo haja um pouco de tudo, mas que o mínimo do máximo possível aqui, faz a possibilidade como inteireza não conducente a um pelos final, mas ao processo, caminho ao Logos que Heráclito disse, e magnífico entendimento que se pode produzir, construir materialmente.
Seria a Educação um lugar sem fronteira, um espaço como texto em que Bakhtin diz ser as palavras polifonias, densas cargas de energia que nos levam, assim havemos de pensar ao vazio que não preenchemos, o vazio que nem esvaziamos, que nem colocamos ilhós para amarrar, prender o óbvio de sua carga amorfa a querer se tornar sentidos, coisa além do significado usual, significação do possível.
É uma short history e também ensaio, algo que diria se pudesse onde e com quem, e que pudesse prorrogar o erro, e encontrar um acerto que não suportaria a persistencia reprodutiva do estável equilíbrio do conceito. Daquela citação que alguém diz, diz na tentativa de obliterar a passagem, de segurar a vida, de confirmar o que acontece como acontecimento ido, posto longe entre passado e presente, longe disso o espaço para essas falas necessita de quem queira abandonar as balanças do certo e errado e construir entendimentos. Por isso falo daqui, nesse silencio, entre vazios atômicos de letras que tentam ser palavras, significados interagidos no social cultural, a serem tão significativos que atrapalha, devem se tornar ousia, sentidos, doxas de relações e interações humanas.
A geometria que se abre nessa ordem que desejo apresentar é apenas o passo de Amontoado de tecidos sobre a mesa:
formas complexas no espaço do possível. 

Link disponível:

https://www.smashwords.com/books/view/952362

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *